X. O projeto interdisciplinar

     Embora o caráter interdisciplinar seja inerente ao processo de ensino com base na proposta, acontecem momentos em que o tratamento interdisciplinar precisa ser mais abrangente, com a intervenção de professores de outras áreas e a participação dos elementos necessários à atividade. Isto diz respeito à consecução da transversalidade e também quando se trata dos projetos.

     O projeto contempla um tema prático escolhido para trabalho em grupo, a ser abordado com amplitude e profundidade de maneira a evidenciar as relações entre diferentes aspectos, os vários pontos de vista, a correspondência e complementação das explicações e solução de problemas para dar cumprimento aos objetivos traçados.

     Geralmente o projeto requer (integralmente ou para algumas de suas partes) de observações, experimentação, busca de informação, coleta de dados, construção de meios, elaboração de resultados. Podem participar do projeto muitos alunos, de uma mesma escola e de outras escolas, inclusive distantes, neste caso, a comunicação via Internet (correio eletrônico) pode ser uma aliada.

     Os objetivos do projeto podem ser vinculados com uma realização de importância social de modo que a apresentação dos resultados se direcione a motivar a presença e participação de membros da comunidade e de entidades interessadas na resolução o minimização de problemas locais, a conexão entre Ciências Naturais e outras áreas como Matemática, Português, Historia, Geografia, Arte e Língua estrangeira, permite de forma harmônica a escolha temática do projeto interdisciplinar. Os PCN destacam que* “Considerando os conhecimentos científicos como essenciais para o entendimento das dinâmicas da natureza, em escala local e planetária, Ciências Naturais promove a educação ambiental... Reconhece o ser humano como parte integrante da natureza e relaciona sua ação às mudanças nas relações entre os seres vivos e à alteração dos recursos e ciclos naturais. Ao abordar os limites desses recursos e as alterações nos ecossistemas, aponta para o futuro do planeta, da vida e para a necessidade de planejamento a longo prazo. Reconhecendo que os desgastes ambientais estão ligados ao desenvolvimento econômico, e que estes estão relacionados a fatores políticos e sociais, discute as bases para um desenvolvimento sustentável, analisando soluções tecnológicas possíveis na agricultura, no manejo florestal, na diminuição do lixo, na reciclagem de materiais, na ampliação do saneamento básico ou no controle de poluição”.

     Essas idéias podem inspirar uma grande fonte de temas, dentre muitos outros; e o enfoque pode-se dar tanto a partir das Ciências Naturais, quanto a partir de qualquer uma das demais áreas do conhecimento.

*Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN), Ensino de quinta a oitava séries: Ciências Naturais. Brasília: MEC / Secretaria de Educação Fundamental (SEF), 1998. p.51.

 
Ir para »     Capa   Índice    I    II    III    IV    V    VI    VII    VIII    IX    XI    XII